quinta-feira, 31 de maio de 2012

A crise síria e a crise da nossa imprensa

Sob o elegante título "Portugal corta com embaixadora síria na UNESCO", a edição on-line de um diário de referência traz hoje a seguinte "notícia":

"Portugal decidiu cortar as poucas relações diplomáticas que tinha com a Síria e declarou 'persona non grata' a embaixadora síria junto da Unesco, a qual representava os interesses sírios também em Portugal, noticiou hoje a TSF. 

A rádio diz que a decisão do Ministério dos Negócios Estrangeiros português, de Paulo Portas, foi tomada ontem à tarde e concertada com o Presidente da República Cavaco Silva. A decisão surge numa altura em que a comunidade internacional acentua o isolamento da Síria, na sequência do massacre de Houla, no qual morreram 108 pessoas. 

A declaração de 'persona non grata' de Lamia Chakkour foi decidida porque em Portugal não havia embaixador sírio acreditado. O facto de Portugal não ter grandes relações diplomáticas com a Síria foi precisamente o que levou a diplomacia portuguesa a aceitar, em 2009, dois ex-detidos sírios de Guantánamo. Nessa altura era ministro dos Negócios Estrangeiros Luís Amado. 

O último parágrafo desta notícia, cuja redação, aliás, é de antologia ("as poucas relações diplomáticas que tinha com a Síria"...) é um amontoado de disparates. Dificilmente se conseguiria colocar tantos em tão pouco espaço.

11 comentários:

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Dizem que o Cristo, do alto da sua cruz, terá dito: Pai perdoai-lhes porque eles não sabem do que escrevem, muito menos como escrevem e menos ainda como deviam escrever. De acordo com as Escrituras parece que não foi bem assim, mas haverão... dúvidas, mas poucas, tal como as ralações diplomáticas, ops, relações.

Quando eu em 1959 entrei para o Jornalismo - assim mesmo, com caixa alta - o sindicato exigia que o candidato soubesse ler e escrever. Há realmente dias em que não se pode sair de casa... à noite.

patricio branco disse...

as relações diplomaticas medem-se portanto aos palmos ou pelo peso, ou pela quantidade. evidentemente, noticia redigida por um principiante ou alguem que não domina minimamente a materia.
os especialistas, agora, dedicam-se ao tema espiões, espionagem e secretas, estão ocupados com isso.

Anónimo disse...

Ter poucas relações diplomáticas pode indicar uma inibição grave das funções externas ou mais simplesmente uma inadequação funcional das partes envolvidas.

a) Dr. Feliciano da Mata, consultas semanais

Anónimo disse...

Para poucas relações mais vale nenhumas.

a) D. Luís da Cunha

A. disse...

A TSF noticiava também, esta manhã, que "o Governo português tinha retirado o passaporte diplomático à Embaixadora da Siria"!!!

A. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

Se fosse só na politica internacional...O mal é que a nossa C.S. maioritáriamente é feita por estagiários mal pre-
parados para a função .

Anónimo disse...

Há poucos anos, em Manteigas, num casamento, o padre que presidia ao ato litúrgico solicitou que alguem lesse a Epístola.

Personalidade, conhecida, das Letras,candidatou-se.

O Presbítero, altaneiro, obrigou-o a ler um pouco na Sacristia para se certificar de que o dito Licenciado em Românicas sabia ler...

Manuel Leonardo disse...

Parece que quando se fala em Diplomacia estamos todos condenados a irmos para o fundo de submarino .
Sao os jornalista insipientes que metem agua quando escrevem com os novos vocabularios portugueses /brasileiros, sao os dignissimos ministros que comecando com sua Excia o Dignissimo Ministro dos Negocios Estrangeiros Paulo Portas que do alto da sua gloriosa ca'treda e aliado a Sua Excia o Presidente da Republica Portuguesa , Doutor Professor Anibal Cavaco Silva em poucas horas decidiram resolver um caso politico de uma grandiosidade desta natureza , fazendo brilhar gloriosamente a Diplomacia de
Portugal.
Manuel Joaquim Leonardo
Peniche Vancouver

Manuel Leonardo disse...

Parece que quando se fala em Diplomacia estamos todos condenados a irmos para o fundo de submarino .
Sao os jornalista insipientes que metem agua quando escrevem com os novos vocabularios portugueses /brasileiros, sao os dignissimos ministros que comecando com sua Excia o Dignissimo Ministro dos Negocios Estrangeiros Paulo Portas que do alto da sua gloriosa ca'treda e aliado a Sua Excia o Presidente da Republica Portuguesa , Doutor Professor Anibal Cavaco Silva em poucas horas decidiram resolver um caso politico de uma grandiosidade desta natureza , fazendo brilhar gloriosamente a Diplomacia de
Portugal.
Manuel Joaquim Leonardo
Peniche Vancouver

Isabel Seixas disse...

Sim, e enquanto isso, cá em Chaves, claro que não vem a propósito, mas a crise dos doentes com cancro da próstata e não só, que continuam sem supervisão médica em presença, é quase uma gestação...

Alguém conhece um urologista?Que não esteja reformado( que se apaixone por termas, que se iluda em ir meter gasolina mais barata a espanha,que goste de presunto folar e pasteis...)que perceba que ser é bem melhor que ter e se apaixone incondicionalmente por gente.

Obrigada sr. Embaixador